O tempo do silêncio está chegando ao fim

0

Meu caro leitor e minha cara leitora, há momentos em que precisamos apertar o freio, diminuir a velocidade e, quem sabe até, estacionar no acostamento da longa estrada da vida. Esses momentos são necessários para verificarmos o nível do “óleo do motor”, a quantidade de “combustível” que ainda resta no tanque, trocar o “pneu”, e descansar para recarregar as energias. Dar uma pausa é importante para garantir a nossa própria segurança e para que nossa viagem não seja interrompida definitivamente. Foi o que fez este jovem blogueiro que vos escreve.

Desde novembro, após uma decepção pessoal com um certo agente político – no qual muitos já devem supor quem seja -, decidi que seria a hora de deixar o ativismo político em segundo plano, pois, para lutar pelo bem comum é preciso que estejamos bem interiormente, em todos os sentidos.

Desde o meu ingresso no ativismo político até o dia de hoje, passei por algumas situações semelhantes, em que me resguardei e fugi de holofotes por um determinado tempo, as quais me fizeram amadurecer e me reposicionar – literalmente recalcular a rota. Dentre idas e vindas, completo em 2021 nove anos comentando, analisando e participando – de uma forma ou de outra -, do cenário político cabo-friense. Já tive momentos polêmicos, como por exemplo a organização de um movimento pela defesa intransigente do direito dos alunos da Rede Municipal de Ensino de estudarem e terem a liberação de seus boletins, em 2016 – o que me tornou alvo dos ataques de sindicalistas raivosos quando eu tinha apenas 13 anos de idade.

De fato o tempo me tornou mais maduro e me fez ter mais equilíbrio para lidar com certas situações. Concluí que nem tudo se resolve no grito e modifiquei o tom do meu discurso. Todavia, me orgulho de todos os meus erros e acertos, pois eles escreveram a minha história até aqui. Sei que ainda tenho uma longa trajetória pela frente e muito a aprender – a vida é uma escola e nós somos eternos aprendizes.

E é por isso que, após um longo período, decidi voltar, aos poucos, a fazer o que tanto amo: discorrer sobre as questões da minha cidade e defender os meus ideais. Independentemente de achismos, posicionamentos, ideologias e pretensões pessoais, nossa luta é por Cabo Frio! E assim seguiremos, até o dia em que nossa participação for construtiva e visando o bem comum.

ESTAMOS DE VOLTA!

Davi Matos.

Leave A Reply

Your email address will not be published.