Em entrevista, José Bonifácio anuncia novas medidas restritivas para combate à pandemia

O prefeito de Cabo Frio descartou, nesse momento, a possibilidade de fechar a cidade e impedir o funcionamento do comércio. Escolas também permanecerão abertas e as barreiras sanitárias serão retomadas.

0

Há poucos instantes, o chefe do Poder Executivo cabo-friense, José Bonifácio (PDT), concedeu uma entrevista exclusiva ao Programa Sidnei Marinho, da Rede Litoral News, diretamente do seu gabinete na Prefeitura de Cabo Frio. O veterano político falou mais uma vez sobre a pandemia da COVID-19 e as novas medidas restritivas que serão oficializadas em um decreto que será publicado ainda hoje.

Havia uma grande expectativa acerca de um possível fechamento da cidade, do comércio, e de uma nova proibição das aulas presenciais nas escolas particulares. Essa hipótese, no entanto, foi descartada pelo prefeito, pelo menos até que se avalie os efeitos das medidas que irão constar neste novo decreto. As igrejas e instituições religiosas também não serão afetadas nesse momento, e continuarão podendo celebrar seus cultos e cerimônias de forma presencial (obviamente seguindo todos os protocolos).

Dentre as medidas que deverão constar no decreto de hoje (15 de março), estão:

Restrição do horário de funcionamento de bares e restaurantes até 23h, aumentando o espaçamento entre as mesas;

• Redução do número de passageiros em coletivos;

• Instalação de barreiras sanitárias;

• Proibição dos quiosqueiros e barraqueiros das praias de colocarem mesas, cadeiras e guarda-sóis;

• Restrição do horário de funcionamento do comércio, que passará a abrir às 10h – na tentativa de evitar aglomerações nos coletivos (ainda em avaliação);

• Proibição – ou restrição – dos passeios de barco e turismo náutico (ainda em avaliação).

A fiscalização, segundo o prefeito, será pontual nas regiões mais críticas. Por exemplo, se algum estabelecimento for flagrado descumprindo as normas, seja ele de qual segmento for, será notificado e impedido de funcionar.

– Se 90% dos estabelecimentos estão cumprindo rigorosamente as normas exigidas, não posso impedi-los de funcionar porque um ou outro não está. Contamos com a compreensão e a colaboração de todos, porque não exitaremos em fechar a cidade caso seja necessário, afirmou Bonifácio categoricamente.

 

 

Leave A Reply

Your email address will not be published.