Davi Matos lança campanha ‘Juntos contra o Coronavírus’

O jovem, preocupado com o avanço da doença e com a crise globalizada causada pela mesma, criou a campanha para alertar a sociedade sobre a necessidade de se respeitar as orientações das autoridades, como cumprir a quarentena em isolamento e evitar aglomerações em espaços e logradouros públicos.

O ativista político Davi Matos (PMB), criador do blog que leva o seu nome, lançou nesta quinta-feira (19), uma campanha de conscientização pelas mídias sociais, com o nome #JuntosContraOCoronavírus. Nesse momento de grande aflição devido ao avanço da pandemia do Coronavírus no Brasil, Davi alerta para o risco de descumprir as orientações do governos Federal, Estadual e Municipal, de ficar em casa para evitar aglomerações, principalmente em casos que podem ser evitados, como a ida às praias, por exemplo.

“Estamos vivendo um momento de pandemia e todos devem fazer a sua parte. Quem pode ficar em casa, é melhor que fique. Assim, evitaremos a propagação da doença aqui em nossa região, que tem casos suspeitos mas nenhum confirmado até o momento, além de contribuir para que esse surto passe o mais rápido possível”, disse.

Davi Matos também lançou uma página em seu blog para falar exclusivamente do COVID-19. Além de artigos sobre a prevenção ao vírus, a ideia é trazer dados atualizados de casos suspeitos e confirmados da doença no Estado do Rio, especialmente em Cabo Frio.

“Já está no ar uma página no nosso blog dedicada à nossa campanha e às informações sobre o Coronavírus. Com base nos dados oficiais, vamos noticiar o avanço da doença em todo o estado, mas principalmente em nossa cidade, que mais nos preocupa. Segundo o secretário de Saúde de Cabo Frio, Iranildo Campos, tínhamos 9 casos suspeitos, 3 já foram descartados e ainda restam 6 que aguardam o resultado dos exames”, completa o jovem.

“Temos uma preocupação muito grande com os efeitos dessa crise globalizada em nosso país, mas principalmente no Estado do Rio de Janeiro e nos municípios da Região dos Lagos, que já vinham enfrentando dificuldades financeiras por conta da recente crise do Petróleo após os escândalos da Operação Lava-Jato. As medidas de prevenção devem ser recebidas com muito carinho e devem ser cumpridas com total rigor, mas isso não elimina a preocupação com os pequenos e médios comerciantes, principalmente os informais, que se houver a determinação de fechamento dos comércios, serão extremamente prejudicados, podendo até vir à falência”, finaliza Davi Matos

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.