Nós venceremos a trincheira da censura e da incompetência governamental

Nos últimos dias tenho observado, atônito, os acontecimentos da Política cabofriense. Vivemos dias turbulentos, de inoperância administrativa e tentativa de amordaçamento de todas as vozes de oposição à tirania do atual governo de Cabo Frio. Um verdadeiro show de horrores.

São 897 dias de uma administração fracassada, desgastada e sem liderança. A risível estratégia de vitimização – isto é, transferência da culpa do caos gerado pela incompetência do governo municipal a qualquer um que não seja o próprio governo – não funcionou. A população está farta de tanto descaso e de tantos escândalos.

Queremos com uma cidade que não seja marcada pela censura a quem critica o governo; pelo superfaturamento em licitações; que não seja destaque na mídia pela interdição, por parte do CREMERJ, de um hospital por conta de irregularidades que causaram um aumento absurdo na morte de bebês; pelo abandono das suas praças e seus principais pontos turísticos; pelo sucateamento das escolas; pela desvalorização dos seus servidores ou pela interminável espera para marcar um exame ou uma consulta, o que só é possível acontecer se tiver algum ‘pistolão’ (leia-se prefeito, secretários, cabos eleitorais e vereadores, que organizam seus “currais eleitorais” visando o próximo pleito). Nós venceremos a trincheira da censura e da incompetência governamental.

Poderia passar horas e horas citando as já conhecidas deficiências e arbitrariedades que enfrentamos diariamente em Cabo Frio e ainda assim não conseguiria elencar todas. Todavia, prefiro me valer da esperança para manter vivo o projeto de cidade que nós sonhamos. Uma cidade alegre, festiva, que tem o Turismo como mola propulsora do seu desenvolvimento e como sua vocação natural; uma cidade próspera, geradora de empregos, que trate seus cidadãos com dignidade e respeito, e, sobretudo, com uma gestão transparente, ética, que haja com lisura e seriedade no trato com a coisa pública.

Você, caro leitor, deve acreditar que esse é um sonho um tanto utópico, e eu diria que sim. No entanto, para mudarmos essa realidade precisamos nos valer do art. 1° da Constituição Federal, que diz que “todo poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente.”. Temos que nos posicionar enquanto sociedade e fazer valer os nossos direitos utilizando nossa arma mais poderosa: o voto. A eleição está chegando, fique atento, analise bem o seu candidato e não reeleja quem não merece sua confiança. Teremos a oportunidade de mudar os rumos da nossa cidade mais uma vez, não podemos desperdiçá-la.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.