RETRUCANDO – “Operação Caça-Voto começou com tudo em Cabo Frio”

A cidade já respira ares eleitorais. Com a proximidade de 2020, partidos e grupos políticos iniciam o processo de articulações e formatação de alianças para o próximo pleito municipal. Essa é a primeira fase da Operação Caça-Voto.

Cabo Frio já respira ares eleitorais. Os partidos, lideranças e grupos políticos já iniciaram as articulações, negociatas e composições visando o próximo pleito. Essa é a primeira fase da Operação Caça-Voto, cuja finalidade é a vitória nas urnas e a conquista do poder.

Ao longo dos anos, com a explosão dos escândalos de corrupção em todas as esferas da República, houve uma demonização da Política. Obviamente, é natural que a população se sinta desgostosa e desesperançosa no que se refere à classe política, pois nomes que outrora se apresentaram como salvadores da pátria, fizeram uma enxurrada de promessas (não cumpridas, aliás) e esbravejaram contra a corrupção, tiveram suas máscaras arrancadas e seus nomes jogados na lama. Na verdade, eram mais do mesmo, tão corruptos quanto os ditos “velhos” políticos.

Todavia, parece que a eleição de 2020 reascendeu uma pequena luz no fim do túnel. Uma grande parcela do eleitorado começa a enxergar no processo eleitoral do ano que vem mais uma possibilidade de renovação política em nossa cidade. Com novos nomes se apresentando e conquistando espaço no contexto político local, é grande a expectativa de que haja uma satisfatória mudança na composição da Câmara de Vereadores e, principalmente, no Poder Executivo.

Mas, nem tudo que reluz é ouro. Temos que estar com os olhos bem abertos para não cairmos no mesmo erro mais uma vez. Há muitos pré-candidatos que irão disputar pela primeira vez a Prefeitura ou uma das cadeiras da Câmara Municipal que se apresentam com o discurso de renovação, com a proposta de uma nova política, mas que nos bastidores são tão argilosos e inescrupulosos quanto os “velhos caciques”.

É bom que voltemos a ter esperança de que as coisas vão melhorar, que acreditemos a nossa cidade pode se reerguer e que os nossos munícipes voltem a ser tratados com qualidade e respeito, como devem e merecem. No entanto, todo cuidado é pouco na hora de analisarmos os nossos candidatos.

E lembrem-se, meus caros leitores, a mudança deve começar por nós. De nada adianta cobrarmos lisura, ética e independência dos nossos candidatos, e vendermos o nosso voto por um botijão de gás ou uma cesta básica. O voto é uma arma poderosíssima que temos em nossas mãos. Quando você vende o seu voto, vende a possibilidade de um futuro melhor. Se não tiver eleitor para vender o voto, não haverá político para comprar. Assim sendo, pouco a pouco o sistema irá mudar, e aqueles candidatos que dependem dessas práticas imundas para vencer a eleição irão sucumbir politicamente. Restarão os homens e mulheres de bem, dispostos a fazer uma Política limpa e a trabalhar verdadeiramente em prol da sua comunidade e do desenvolvimento do nosso município.

*Davi Matos é um jovem emancipado, estudante, idealista, blogueiro e pré-candidato a vereador de Cabo Frio. É um entusiasta do desenvolvimento do nosso município e desde muito cedo luta por dias melhores para o seu povo e sua terra.

 

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.