CABO FRIO – UM PEDAÇO DA HISTÓRIA: “A história do prédio do Ismar Gomes” – Por Agilson Garcia

Confira o artigo de estreia da Coluna "Cabo Frio - Um Pedaço da História", com o escritor Agilson Garcia.

Olá, nesta primeira coluna iremos falar sobre a história do prédio que atualmente abriga as instalações do Instituto de Educação Prof. Ismar Gomes de Azevedo. O prédio da escola fica localizado na Avenida Nilo Peçanha que antigamente era chamada de Rua Larga e de Caminho dos Banhos antes de ganhar o atual nome.

O prédio foi construído para ser o Clube Avenida, que foi fundado em 1911. Em 1919 o Clube Avenida fechou as portas e o prédio ficou abandonado por quatro anos. No dia 25 de novembro de 1923 o prédio começou a funcionar como escola, e recebeu o nome de Grupo Escolar Francisco Sá. Em 1941 passou a ser chamar Colégio Jansen de Mello. Em 1958, recebeu o nome de Grupo Escolar Miguel Couto, que logo depois foi transferido para Rua 13 de Novembro, e o prédio passou a ser chamado de Escola Estadual Profª Ismar Gomes de Azevedo que em 1999, foi transformada em Instituto de Educação Prof. Ismar Gomes de Azevedo.

Foto do Charitas tendo ao fundo o antigo prédio do Clube Avenida, com 2 pavimentos, onde hoje é o Instituto de Educação Prof. Ismar Gomes de Azevedo.

O prédio, na época que era o Clube Avenida, tinha o 2º pavimento, que hoje não existe mais. Esse prédio hoje é um grande patrimônio da nossa cidade.

Arlete Rosa Castanho, fundadora da Escola Santa Rita, foi professora no Ismar Gomes de Azevedo, assim como Cristina Sherman (a primeira mulher e a única de Cabo Frio a praticar pesca submarina). Ambas deram aulas lá por muitos anos.

Um fato interessante e que poucos têm conhecimento é que a Biblioteca Municipal de Cabo Frio nasceu dentro da Escola Estadual Prof. Ismar Gomes de Azevedo, e logo depois foi para o prédio do Charitas, em seguida a Biblioteca recebeu o prédio próprio no Solar dos Massas.

*Agilson Garcia é historiador, escritor, autor do livro “Cabo Frio – Um Pedaço da História” e escreve para o Blog Davi Matos às terças-feiras. Acompanhe sua coluna. 

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.