Governo “técnico, enxuto e transparente” não passou de bravata

O prefeito de Cabo Frio, Dr. Adriano (Rede), começa o seu governo sem transparência alguma. De que adianta um novo governo se as práticas forem as mesmas? Era essa a "mudança verdadeira"?

Estava evitando comentar as primeiras ações do governo Adriano. Como todos sabem, estive em palanque adversário ao do médico ortopedista durante a eleição suplementar, por isso – e também por acreditar que era um pouco cedo para aprofundar as cobranças – estava aguardando o passar do tempo para tecer críticas à nova administração, pois não pretendo fazer oposição por oposição. Porém, algumas medidas tomadas são aterrorizantes – como, por exemplo, as contratações “emergenciais” (isto é, com dispensa de licitação) na Saúde, além, pasmem, da decisão de deixar fechado o Hospital da Criança (abandonado pelo governo de MM/Aquiles) – e não me permitem ficar calado. Esse filme já vimos antes e o final não foi agradável.

Quero dar tempo ao tempo e torço para estar errado, pois Cabo Frio não merece um governo desastroso como foi o anterior, mas ao que tudo indica, o discurso de uma gestão “técnica, enxuta e transparente”, apregoado exaustivamente desde a campanha eleitoral até a posse do prefeito Dr. Adriano (REDE) não passou de bravata. Toda a população de Cabo Frio espera que a “mudança verdadeira” seja uma realidade, e não um discurso demagogo de campanha.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.